campeao-serieb

Kazu é Campeão Carioca 2015 da série B


America bate a Portuguesa e se sagra campeão Estadual

A torcida americana está em festa nesse sábado (25). Isso porque, no último jogo do Triangular Final da Série B do Rio, o Mecão conquistou o título da competição de forma imponente. Invicto no Triangular – com a campanha de três vitórias e um empate -, o Rubro bateu a Portuguesa por 2 a 1 e coroou o acesso para a Série A como o melhor time do Estadual. Campeão na casa do rival, o Estádio Luso Brasileiro, o America abriu o placar com o atacante Marcelinho, sofreu o empate com Allan Miguel e festejou a conquista com o gol de Vagner Eugênio, zagueiro do Mecão.

A partida

No duelo entre as duas melhores equipes da Série B, a Portuguesa criou a primeira chance de gol, aos nove minutos. Belarmino chutou forte, da direita da grande área. Atento, Felipe, o melhor goleiro do Triangular Final, espalmou para fora. Os rubros responderam no ataque seguinte, quando Taércio, após tabelar com Jean, cruzou da ponta direita. A bola foi perfeita para Accioli, na marca do pênalti, contudo, após dominar, o meia não conseguiu acertar um bom chute e Ricardo defendeu com segurança.

Se a finalização do camisa 8 não foi feliz, o mesmo não pode ser dito do remate preciso de Marcelinho, aos 14 minutos. O atacante recebeu passe na entrada – próximo ao bico esquerdo da grande área -, deixou Pessanha para trás e chutou forte, rasteiro, no canto direito do arqueiro. Golaço: America 1 a 0. O jogo ficou morno, com as duas equipes se alternando na posse de bola, mas o Mecão criava as melhores oportunidades, como aconteceu aos 20 minutos. Após carimbar a barreira em cobrança de falta frontal, Léo Rocha acertou um balaço, incrivelmente espalmado por Ricardo. A bola entraria no ângulo direito do arqueiro, se não fosse por sua intervenção.

O duelo entre Léo Rocha e o goleiro da Lusa votou a acontecer aos 33 minutos, quando o meia, do lado direito da grande área, soltou outra bomba de canhota. Ricardo, mais uma vez, espalmou para fora. No minuto seguinte, em mais um embate particular dos dois jogadores, Léo Rocha recebeu passe açucarado de Marcelinho e finalizou cruzado, do lado esquerdo da pequena área. Desta vez Ricardo só torceu, pois a bola saiu, com perigo, à direita do arqueiro. Precisando de dois gols para tirar o título das mãos do Mecão, a Portuguesa cresceu no final do segundo tempo e empatou o jogo, com Allan Miguel, aos 41 minutos.

Apesar do empate o resultado seguia favorável para o America, que ignorava a vantagem e buscava mais gols. E o segundo tento dos rubros quase veio aos seis minutos da etapa complementar, quando Marcelinho chutou de fora da área e viu Ricardo espalmar, com a mão esquerda, a bola para fora. 12 minutos mais tarde o gol veio e fez o Luso Brasileiro explodir com o grito de Sangue! Léo Rocha cobrou escanteio da direita, a defesa da Lusa não conseguiu afastar e Jean recolocou a bola viva na pequena área, com uma meia bicicleta. Vagner Eugênio foi mais esperto que os defensores da Portuguesa e desviou a bola para o fundo das redes: Mecão 2 a 1.

Com uma das mãos na Taça de Campeão, o America passou a administrar o resultado e tentou matar o jogo em contra-ataques, mas não obteve sucesso. Por outro lado, a Portuguesa, que precisava de dois gols para ser campeã, pressionou, mas sem levar muito perigo. Na melhor oportunidade dos donos da casa, aos 35 minutos, Romarinho invadiu a área e chutou forte em direção ao canto direito de Felipe. O goleiro americano, mais uma vez, apareceu bem e encaixou a bola, assegurando a vitória do America e o título da equipe da Rua Campos Sales.

Ficha Técnica

Portuguesa 1×1 America – Triangular Final, 6ª rodada – 25/07/2015, às 15h

Estádio Luso Brasileiro (Rio de Janeiro-RJ)
Árbitro: Maurício Machado Coelho Júnior
Assistentes: Daniel do Espírito Parro e Diego Luiz Couto
4º Árbitro: Elton Azevedo

America: Felipe; Taércio, Fábio Braz, Vagner Eugênio e Marlon; Darlan (Abedi, 41´/2T), Muniz, Accioli (Ramon, 25´/2T) e Léo Rocha; Jean e Marcelinho (Ramon, 45´/2T). Técnico: Ricardo Cruz.

PortuguesaRicardo; Belarmino, Pessanha, Allan Miguel e Crispin (Adriano, intervalo); Alexandre Carioca, Silvano (Romarinho, 10´/2T), Victor Hugo e Maicon Assis; (Lincoln, 21´/2T) Allan e Bruno Andrade. Técnico: Luiz Antônio.

Cartões amarelos: Belarmino e Allan Miguel (POR); Fábio Braz e Taércio

Gols: Marcelinho, 14´/1T (0-1); Allan Miguel, 41´/1T (1-1); Vagner Eugênio, 18´/2T (1-2)

Público: 1.600 pagantes (2.000 presentes)
Renda: R$25.200,00

Raffa Tamburini/America Rio

comments ( 0 )

*Leave a reply*